Terapia Laser Intravenosa

Terapia Laser Intravenosa

Estudos mostram: estabilização, estimulação, redução de valores laboratoriais e muitos outros efeitos positivos sobre doenças frequentemente resistentes a terapias

A irradiação laser intravascular do sangue foi realizada pela primeira há aprox. 25 anos na antiga União Soviética. Luz laser foi introduzida diretamente no sangue corrente. Anteriormente foi possível mostrar, através de estudos in-vitro, que a irradiação biológica de leucócitos com luz laser de baixa intensidade desencadeia uma variedade de efeitos positivos, em particular a expressão de imunoglobulinas, interferões e interleucinas, que são de especial importância. Após introdução do processo foram publicados numerosos estudos que mostraram efeitos adicionais sobre vários processos metabólicos.

 

O desenvolvimento e a certificação de um equipamento de irradiação laser intravascular do sangue em 2005, no âmbito do programa Biophotonik II do governo federal da Baixa Saxónia, permitiram, pela primeira vez, a aplicação desta terapia, até então pouco conhecida na Alemanha, em pacientes em ensaios clínicos.

Em estudos próprios foi possível confirmar, em grande parte, os resultados da literatura predominantemente russa. Em quase todos os pacientes foi possível constatar uma estabilização e estimulação gera, bem como muitos outros efeitos positivos em condições como doenças hepáticas crónicas, diabetes açucarada, perturbações do metabolismo e várias outras doenças.

A terapia abre assim novas opções no tratamento de doenças sistémicas do metabolismo e do sistema imunitário.

Efeitos gerais

  • Melhoria significativa do desempenho geral
  • Melhoria do sono e da vigília
  • Efeito positivo sobre o estado de espírito geral
  • Redução do consumo de medicamentos

Efeitos especiais

  • Otimização estado metabólico diabético
  • Influência da hipercolesterolemia comparável à estatina
  • Redução significativa de valores hepáticos patologicamente elevados
  • Redução do índice de recaídas na doença inflamatória intestinal crónica
  • Melhoria do estado de saúde geral e da mobilidade no caso de doenças MS
  • Influência positiva sobre síndromes álgicas resistentes a terapias
  • Influência positiva dos zumbidos
  • Redução da medicação anti-hipertensiva em caso de hipertensões graves
  • Influência positiva de maculopatias
Subida de ATP sob irradiação laser (632 nm) de uma cultura de células HeLa

Áreas de aplicação

  • Diabetes açucarada
  • Doenças hepáticas e renais crónicas
  • Perturbação do metabolismo
  • Doenças coronárias
  • Síndromes álgicas crónicas
  • Alergias e eczemas
  • Melhoria do desempenho no desporto
  • Polineuropatias
  • Fibromialgias
  • Reumatismo
  • Hipertensão
  • Zumbidos
  • Degenerescência macular
  • Síndrome do esgotamento (“burn-out”)
  • CFS (síndrome da fadiga crónica)
  • Borreliose de Lyme
Terapia laser intravenosa com laser azul